O Fundo Itaú Excelência Social (Fies) investirá R$ 2,4 milhões em até 14 ONG (Inscrições abertas)

O Fies (Fundo Itaú Excelência Social) investirá este ano 2,4 milhões de reais em até 14 organizações não governamentais da área de educação, sendo necessário realizar a inscrição até o dia 30 de agosto pelo site www.itau.com.br/fies.

Cada ONG selecionada poderá receber até 120.000 reais em apoio financeiro, assim como suporte técnico, monitoramento e formação de gestores.

No projeto também serão destinados R$ 240 mil ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Brasil.

Durante a seleção serão escolhidos projetos das seguintes categorias:

Educação infantil: ações executadas por organizações registradas nos Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e destinam-se ao desenvolvimento de crianças com idade até 5 anos.
Educação Ambiental: dirigem-se à formação de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos com o objetivo de promover conhecimentos necessários para a preservação e melhoria da qualidade ambiental, realizados por organizações registradas nos CMDCAs.
Educação para o Trabalho: preparam adolescentes e jovens de 14 até 24 anos para o mercado de trabalho.

O Fundo Itaú Excelência Social investe em ações de empresas com praticas sociais, ambientais e de governança corporativa diferenciadas. De 2004 até o final de 2012, o FIES terá destinado mais de R$ 20 milhões a programas educacionais de 116 ONGs, beneficiando mais de 22 mil crianças e 2 mil educadores.

As ONGs que queiram participar têm que ter um orçamento anual igual ou superior a R$ 120 mil, sem fins lucrativos, tendo sido constituídas no Brasil, de acordo com a legislação brasileira, e possuam sede no território nacional. É também necessário estar adimplentes com suas obrigações fiscais e ser responsáveis diretas por um programa social relacionado ao tema educação, cuja implantação tenha sido iniciada há pelo menos dois anos e ainda esteja em execução

As quatro etapas do processo de seleção são:

Inscrição dos participantes que atendem às exigências do edital.
Avaliação pelo Comitê de Análise. Os aspectos observados são a capacidade de gestão para sustentabilidade política, financeira e técnica; a composição, formação e experiência profissional das equipes das organizações; a relevância do programa perante o contexto local e o potencial de transformação; o caráter inovador do programa.
Seleção de até 25 semifinalistas para a etapa de Visitas Técnicas, quando cada organização recebe a visita de dois profissionais responsáveis pela ratificação da indicação.
Coleta de dados adicionais.