10 dicas SEO para levar sua loja virtual às primeiras posições no Google

Em Mashable  publicaram excelentes dicas que devemos levar em conta, na verdade, 10 dicas SEO para lojas virtuais, vejam abaixo:

!@345

1. Google Panda é seu amigo, não precisa ficar com medo

Google Panda, uma dos mais recentes mudanças no algoritmo de indexação do buscador, busca para que só portais com conteúdo de qualidade permaneçam nos primeiros lugares, assim terá que fazer o possível para que seu negócio seja digno de pertencer ao seleto grupo: priorizando a ortografia, melhorar a navegação, otimizar o conteúdo tanto em qualidade como em tempo de carregamento. Incentivar que os visitantes compartilhem as fotos, vídeos e comentários, e animá-los para que o façam.

2. Atenção ao conteúdo duplicado

Utiliza uma escrita organizada e eficiente criando categorias independentes, organiza o conteúdo, suas URLs e faz o possível por descrever produtos semelhantes de forma diferente. Se alguém copia todo seu trabalho especialmente para prejudicar-lhe, pode enviar uma solicitação ao Google para avisar sobre sua infração a respeito da violação de direitos do autor.

3. Página principal só para o mais destacado

Dedique a página principal só para o mais popular; como na maioria dos casos, grande parte dos ingressos são gerados só por uma pequena fração dos produtos oferecidos, assim, é mais provável o beneficio se focar em sua promoção particular.

4. Qualidade sobre quantidade em palavras chave

De novo, pode ser mais eficiente posicionar poucas coisas em vez de tudo o que se publica, assim, o foco deve estar em produtos especiais, nos mais chamativos. Com respeito a palavras chave: em vez de competir fortemente por posicionar palavras comuns como “sapatos”, podes segmentar o mercado trabalhando melhor em “sapatilhas esportivas para homem”.

5. Google AdWords como alternativa publicitária

O que mais dá lucro ao Google é a publicidade, algo possível unicamente pela capacidade de seu método de anúncios personalizados que apresenta o conteúdo publicitário mais relevante para cada usuário, maximizando assim o beneficio obtido até o último centavo investido. O segredo está nos cookies (pequenos registros gerados ao navegar) e a quantidade de gente que usa o buscador.

6. Explorar e otimizar diferentes tipos de conteúdo

O buscador dá certa prioridade aos resultados que estejam simultaneamente linkados no Google Imagens e Google Notícias, assim, é otimizado seu aparecimento neste dois meios. Para o primeiro, usa o atributo “alt” e palavras chaves relevantes (teste com “sapatosguccideamarrar.png” em vez de “imagen123.png” ); para Google Notícias, cria artigos jornalísticos sobre o mais recente, por exemplo sobre o que é moda atualmente. Cada vez que alguém buscar informação sobre “a última coleção de Zara” poderá chegar no seu site.

7. Google Merchant Center e Google Shopping

Google permite facilitar o modo em que os usuários buscam e compram pela Internet, para o qual criou também Google Shopping. Pois bem, para que seus produtos sejam recomendados quando alguém buscar algo similar, especialmente quando fizerem desde seus aplicativos para móveis, pode apresentar todo seu catálogo através de Google Merchant Center.

8. Social Media, não só Facebook e Twitter

Para mencionar algumas: Crie sua Fan page ou inclusive sua loja virtual no Facebook, compartilhe seu catálogo em Pinterest, tuite sobre o mais recente em stock, arme promoções na página de negócio em Google+, publique seu vídeo promocional em Vimeo, etc., claro, sempre levando em conta a dica número um de interagir em vez de automatizar.

Porém, vale ressaltar que criar uma conta em rede social não é garantia de sucesso sem uma correta administração. O mais indicado é segmentar seu público, usar a valiosa informação que os clientes usam nos perfis para armar campanhas infalíveis.

9. Se torne visível em Google Places

Se conta com uma loja física, sem importar seu tamanho ou número de filiais, sempre poderá ressaltá-la em Google Places para tornar possível sua geo-localização, compartilhar seus detalhes (fotos, vídeos, qualificações) e permitir que seja mostrada como recomendação cada vez que alguém buscar os produtos que ofereça. Claro, manter todos os dados atualizados.

10. Metadados, Microdados, Schema.org

Certamente já notou que nos resultados do Google são mostradas estrelas, elementos de navegação (breadcrumbs), dados de contato e imagens destacadas (thumbnails), entre outros pequenos detalhes. Isso só é possível graças aos Metadados e Microdados que facilitam o trabalho dos buscadores indicando mais especificamente a localização de cada elemento dentro do conteúdo. Pois bem, para começar a tirar vantagm é necessário revisar Schema.org (esquema que os grandes buscadores desenvolveram para a gestão destas “etiquetas”). Em SEOmoz explicam muito bem suas características.