Um dispositivo que permitirá que os cães falem nosso idioma

Não, você não leu errado, ainda em fase de construção em indiegogo.com, já tendo conseguido cerca de 4.000 dólares a mais do que foi inicialmente solicitado para a criação do primeiro tradutor para cães, o qual permitirá, na primeira versão, emitir sons em inglês, mas já com promessa de ter também uma versão em francês, mandarim e espanhol, e, certamente, não faltará uma em português.

Se trata de um pequeno dispositivo que analisa os padrões de pensamento dos animais, embora deixem claro que o que querem é criar uma conciência sobre esta área da ciência:

Entre os padrões encontrados estão “Estou cansado”, “Estou emocionado” e possivelmente “Tenho fome”, assim como a atividade cerebral detectada quando um cão vê uma pessoa diferente, que traduzimos para : “Quem é você?”.

Para desenvolver o dispositivo usam tecnologia de três áreas diferentes: sensorização, Micro Informática e software BCI (Brain Computer interfaces), áreas que ajudam a identificar e rastrear funções do cérebro humano.

traductor

[…] há um espectro de sinais elétricos específicos no cérebro que definem a sensação de cansaço, por exemplo, embora valha a pena assinalar que os cães “pensam” de uma maneira diferente dos humanos. Enquanto que os sinais do cérebro dos cães poderiam indicar emoções, isso não significa realmente que o cão pense”, é mais um estado mental que um “pensamento”.

No momento só estão analisando as possibilidades, prometendo que não estão realizando nenhuma ação que possa prejudicar os animais. Comentam que a primeira versão será muito rudimentar, embora lembrem que também não foi o primeiro computador…