O efeito em Telegram da caída do Whatsapp

As quatro horas nas quais Whatsapp ficou fora do ar, indisponível no sábado, foram super positivas para Telegram, concorrente direta do popular serviço de mensagens que já comentamos por aqui, que chegou até a cair durante duas horas devido a seu grande número de registros por segundo.

telegram

Segundo informam em sua própria conta do Twitter (@telegram), chegaram a ter 100 novos registros por segundo, muitos deles com medo de que essa caída fosse um sinal do que estava por vir em Whatsapp depois da compra pelo Facebook.

Agora já sabemos os números finais do efeito que teve a caída de Whatsapp no aplicativo: quase 5 milhões de novos usuários (quando foi anunciada a compra de Whatsapp por parte do Facebook só tiveram 500.000 “imigrantes”). Esperavam um crescimento de 1 milhão por dia, multiplicar por cinco esta previsão acabou sendo motivo suficiente para derrubar seus servidores durante duas horas.

telegram

Como resultado de tal sucesso, chegou a ser o aplicativo para iPhone mais popular em 48 países diferentes, assim como o quarto no ranking global da appstore; números impressionantes para um aplicativo que, vale lembrar, nasceu em versão iPhone em 14 de agosto do ano passado e para android em outubro do mesmo ano.

Nascido na Rússia, apostando na segurança e privacidade, sem publicidade e sem previsão de tê-la, está claro que possui um departamento de marketing muito mais efetivo que o de LINE, aplicativo que todos achavam que ficaria com uma boa parte do bolo dos usuários que abandonaram o Whatsapp. Ainda assim, não demos perder as referências: Whatsapp possui 450 milhões de usuários, se estiverem certos os números divulgados por Telegram, só cerca de 1,1% dos usuários decidiram dar uma oportunidade à concorrência depois da caída de sábado.