A mini impressora robótica móvel poderia revolucionar seu escritório

Mini impresora robótica

Graças aos atuais dispositivos móveis, os trabalhadores já não precisam passar longas horas sentados em seus escritórios para desempenhar suas funções, já que através dos portáteis, os telefones móveis inteligentes e os tablets, podem realizar suas tarefas de onde estiverem naquele momento. Porém, ainda tem o obstáculo de imprimir os documentos que precisam ser impressos, o que poderia mudar se o projeto da mini impressora robótica móvel de Kickstarter, finalmente vingasse, por isso os criadores fixaram como meta arrecadar a quantidade de 400.000 dólares, o que se pré-supõe uma revolução do escritório móvel (principalmente na arquitetura, já que tem que imprimir planos enormes usando impressoras caríssimas de tamanho enorme).

A mini impressora robótica móvel é um dispositivo que poderia se carregar, inclusive, no bolso, e que imprimiria os documentos em papeis de qualquer tamanho, simplesmente deslizando-se sobre os mesmos. A ideia parte de que as máquinas de impressão atuais são essencialmente cabeças de impressão que se movem da esquerda a direita em um papel em movimento, de forma que, na era móvel na qual vivemos, faria sentido ficar só com os cabeçotes de impressão e incluir jogos de rodas pequenas que permitam mover-se sobre uma folha de papel. Assim, a impressora seria a menor possível.

Ainda faltam alguns aspectos a se levar em conta, como a confiança e a precisão para ser um dispositivo o qual possa se dispor no âmbito de um escritório móvel. Quem desejar apoiar o projeto, poderá enviar uma doação de 180 dólares, porém, terá que ter uma certa paciência, já que não se espera a entrega das unidades até o início de 2015.

Esta pequena impressora contará com um conector USB para carregar a bateria, a cual teria uma duração de mais de uma hora para uma carga completa, e seu cartucho de tinta teria uma duração de umas 1.000 páginas. A qualidade do protótipo seria de 96×192 dpi embora o dispositivo final contará com uma resolução mais alta.

A primeira versão imprimirá em escala de cinzas, e se conectará com os dispositivos de forma inalâmbrica, suportando os sistemas Android, iOS, Linux, OSX e Windows.

Veja abaixo o vídeo publicado em microsiervos: