Transformando fãs em clientes [Redes Sociais]

Seguimos com outro dos debates realizados nos Encuentros de Grandes Comercios Electrónicos de Networking Activo, esta vez relacionado com a grande pergunta: Existe uma forma de rentabilizar as redes sociais?

Veja abaixo algumas das conclusões do debate:

1 – As redes sociais não são um canal de venda, as campanhas de venda nas redes sociais não estão tendo suficiente êxito.

2 – O objetivo das redes sociais é criar um meio de comunicação com o usuário, fidelizar, dar apoio à marca, e se converter de cara na forma mais fácil de atenção ao cliente.

3 – O aspecto viral é o maior trunfo das redes sociais.

4 – Facebook e Twitter, são canais de comunicação mais ao alcance das lojas que também geram confiança no consumidor e dão a possibilidade de feedback.

5 – As lojas tem promovidos trabalhos internos de social media por um motivo óbvio: a tendência de se converterem em uma ferramenta mais de serviço de atendimento ao cliente, o que limita a possibilidade de terceirização do serviço: pessoal contratado de fora do funcionamento diário da empresa, pode comprometer sua reputação.

Nossas recomendações são:

– Considere as redes sociais o que são: evidentemente temos que estar nelas, mas não são um puro canal de venda.
– As redes sociais fidelizam seus clientes, se vinculan mais a sua marca.
– Seus primeiros fãs são seus clientes.
– Um benefício de seus fãs: seus amigos.
– A venda deve ser realizada desde uma linguagem diferente.
– Se o objetivo principal desses canais não é a venda, está claro que escutar os clientes e atender suas necessidades, te abre as portas a desenvolver produtos que, no final, se transformam em vendas.
– Só podemos ter possibilidades de êxito em Social Media se tivermos um serviço ou produto de verdadeira qualidade.
– Um exemplo de venda através de redes sociais e através de embaixadores online que recomendem sua marca.
– Busque os que mais influenciam em seu setor. Os líderes de opinião empurram a venda, se tiver: massa crítica, uma marca consistente, e uma comunidade.

Não é uma tarefa simples, trabalhar com comércio em redes sociais é uma experiência de aprendizagem constante, onde o êxito pode chegar depois de muitos fracassos.