Pixelfed, a alternativa de código aberto e descentralizada para o Instagram

pixelfed
Para quem não sabe, Pixelfed é um projeto de serviço de hospedagem de imagens, semelhante ao Instagram, que também é de código aberto e descentralizado, ou seja, os usuários podem acessar o código-fonte e criar seus próprios coleções Pixelfed em seus próprios servidores, não dependendo de um único servidor central.

A partir da conta oficial do projeto, em Mastodon, eles apontaram recentemente que terminaram o suporte básico da federação, que será integrado com novos recursos ao longo dos dias.

Leia também: INSTAGRAM JÁ PERMITE COMPARTILHAR NOSSOS VÍDEOS IGTV NAS STORIES

Isso significa que os usuários de diferentes servidores de Pixelfed poderão em breve interagir uns com os outros, o que não era possível até agora.

Essa capacidade vem graças a Pixelfed ter integrado o procotolo ActivityPub, que permite a criação de redes sociais abertas e descentralizadas, estando também presentes em outras redes como Mastodon, PeerTube (equivalente ao YouTube p2p descentralizado), Prismo (equivalente aberto a Reddit), funkwhale (alternativa aberta a Grooveshark/Spotify) ou Nextcloud (equivalente aberto e descentralizado a Dropbox, fork de ownCloud), entre outras.

Pixelfed promete que não haverá publicidade ou rastreadores de atividades, oferecendo publicações em ordem cronológica, que também têm filtros para imagens com os recursos de descoberta de publicações relevantes, e que em breve também virão as histórias.

Desde o site oficial do projeto também nos dizem que existirão as mensagens diretas, interfaces amigáveis para administradores, desenvolvedores e usuários, onde neste caso, haverão ferramentas para a importação/exportação, bloqueios e filtrado.

Leia também: SHAZAM JÁ PERMITE COMPARTILHAR DESCOBERTAS MUSICAIS NO STORY DO INSTAGRAM

Por enquanto, há um nó nos testes, pixelfed.social, embora no Twitter vejo que há outro que também se animou a criar seu próprio nó ou instância. Por certo, as imagens podem ser enviadas diretamente desde o navegador, e, no momento, não há aplicativos nativos para dispositivos móveis, embora sempre teremos a possibilidade de adicionar um acesso direto à página inicial.