Hemogly: um dispositivo para detectar diabetes


No que diz respeito ao diabetes, houve avanços notáveis em vários sentidos, como ​​na detecção, e recentemente foi lançado mais uma opção que permite um diagnóstico precoce dessa doença.

Se trata de Hemogly, um dispositivo portátil que permite determinar, rapidamente, se uma pessoa é diabética, sendo preciso apenas uma gota de sangue do paciente.

Vale ressaltar que esta iniciativa, finalista do Concurso Nacional de Inovação INNOVAR 2019, realizado na Argentina, ainda está passando por alguns ajustes, mas, uma vez pronta, poderá ser utilizada em pronto-socorros, bem como em centros de atenção primária à saúde.

A ideia surgiu da mente de Mariana Hamer, doutora em Farmácia e Bioquímica, enquanto estudava pesquisa em CONICET, no Instituto Nanosystems da Universidade de San Martín, na Argentina. Foi lá que ela conheceu Rocío Thea, com quem mais tarde juntou forças na criação de um projeto voltado para o setor de saúde pública, utilizando os materiais fornecidos pelo instituto.

Segundo Hamer, o funcionamento de Hemogly se dá graças ao uso de chips aos quais estão ligadas nanopartículas de ouro e uma molécula de reconhecimento, que reage para encontrar hemoglobina glicolizada no sangue, uma condição gerada quando a pessoa mantém altos níveis de glicose no sangue por um período de 3 meses.

Seu uso é simples, Hemogly precisa estar conectado apenas a um plugue ou porta USB e em poucos segundos mostra o resultado na tela OLED do dispositivo.

Em relação ao tamanho do dispositivo, Hamer disse que, em breve, espera reduzi-lo até que chegue ao tamanho de um teste de gravidez.

Quem quiser, pode obter mais informações em noticiasdelaciencia.com.