Google terá acesso a milhões de registros médicos de pacientes


Já comentamos aqui várias vezes a preocupação do Google com a saúde, inclusive, suas intenções de parcerias com prestadores de serviços de saúde para desenvolver um mecanismo de pesquisa especializado nessas questões. Agora, o primeiro passo nesse sentido está confirmado:Google anunciou sua parceria com a Ascension, o segundo maior sistema de saúde dos Estados Unidos.

Nos termos do contrato, Google terá acesso a conjuntos de dados pessoais de saúde que podem ser usados ​​para desenvolver ferramentas baseadas em IA para médicos.

O acordo ainda tem um nome:”Projeto Nightingale“, e visa obter informações detalhadas sobre saúde pessoal de milhões de americanos em 21 estados. Isso inclui nomes de pacientes, datas de nascimento, resultados de laboratório, diagnósticos médicos e registros de hospitalização, além de um histórico médico completo.

Google confirmou o contrato, acrescentando que cumpre regulamentos em relação aos dados dos pacientes e que atenderá aos requisitos de privacidade e segurança necessários. Eles relatam que os dados do Ascension não podem ser usados ​​para nenhum outro propósito além de fornecer os serviços que oferecerão sob o contrato, e os dados do paciente não podem ser combinados com nenhum outro dado do consumidor do Google.

Para que serve esse projeto?

Com tudo isso, o Google quer projetar uma plataforma de pesquisa baseada em nuvem para consultar dados de pacientes, que podem ser comercializados para outros prestadores de serviços de saúde.

Já, Ascension, entretanto, disse que seu objetivo é explorar aplicativos de IA para ajudar a melhorar a qualidade clínica e a segurança do paciente.

O que não parece claro é o motivo pelo qual eles precisam de nomes e datas de nascimento dos pacientes. Esse ponto é fundamental, já que eles não desejam anonimizar as informações antes que possam ser usadas para desenvolver modelos de aprendizado de máquina para atendimento médico personalizado, o que eles querem é ter todas as informações de usuários específicos.

Acredita-se que cerca de 150 funcionários do Google tenham acesso a uma parte significativa dos dados médicos da Ascension, o que,certamente, pode ser motivo de polêmica.