FBI alerta: sua tv pode estar espionando você


Já sabemos que hoje as tvs possuem microfones, conexão à Internet e, às vezes, câmeras que nos permitem controlar o dispositivo por voz ou usá-lo para conversar por vídeo, mas, o que muita gente não sabe, é que também pode ser uma porta de entrada para possíveis ameaças.

Para quem não sabe, o FBI publicou um texto indicando que o dispositivo poderia ser usado para nos espionar, uma postagem de blog detalhando todas as maneiras pelas quais alguém poderia tirar proveito das funções de uma TV inteligente para fins nada legais.

Os hackers podem controlar sua TV não segura, podem mudar de canal, brincar com o volume e exibir vídeos inadequados para seus filhos. Na pior das hipóteses, eles podem ligar a câmera e o microfone da TV do quarto e vigiá-lo em silêncio.

No mesmo artigo, indicam como podemos nos proteger:

Saiba exatamente quais recursos sua TV possui e como controlá-los. Faça uma pesquisa básica na Internet com o número do modelo e as palavras “microfone”, “câmera” e “privacidade”.

Não dependa das configurações de segurança padrão. Altere as senhas, se puder, e saiba como desligar microfones, câmeras e coleta de informações pessoais, se possível. Se você não puder desativá-los, considere se está disposto a correr o risco de comprar esse modelo ou usar esse serviço.

Se você não puder desligar a câmera, mas quiser, um simples pedaço de fita preta sobre a câmera é uma opção para quem não sabe desligá-la.

Verifique a capacidade do fabricante de atualizar seu dispositivo com patches de segurança. 

Veja a política de privacidade do fabricante da TV e os serviços de streaming que ele usa. Confirme quais dados eles coletam, como eles armazenam e o que fazem com eles.

Uma investigação de 2018 da Consumer Reports descobriu que milhões de TVs inteligentes têm falhas de segurança fáceis de explorar, e hackers mostraram como poderiam fazer uso desses dispositivos.

Portanto, como é melhor prevenir do que remediar, não custa nada você dar uma atenção a esse assunto que, realmente, poderia virar uma terrível dor de cabeça.