Os anúncios em vídeos na web deixarão de ser um incômodo com o Chrome


Embora a publicidade seja necessária no contexto da Internet atual, e algumas medidas já tenham sido tomadas para acessar os conteúdos por assinatura, ainda existem tipos de publicidade que prejudicam a experiência de usuários na hora de visitar o conteúdo disponível na web.

Google, com base nos novos padrões de melhores anúncios apresentados  na Coalition for Better Adsanunciou que, em 5 de agosto de 2020, Chrome expandirá suas proteções para bloquear três tipos de anúncios agora considerados prejudiciais na hora de visualizar vídeos na web com duração inferior a 8 minutos, quando exibidos repetidamente, seguindo as recomendações da coalizão aos proprietários de sites, para que, em quatro meses, pare de exibir esses tipos de anúncios nos vídeos.

Precisamente, existem três tipos de anúncios que devem ser evitados a partir de agora:

  • Anúncios prévios e não omitíveis, e grupos de anúncios com mais de 31 segundos que aparecem antes do vídeo e que não podem ser omitidos nos primeiros 5 segundos
  • Anúncios de qualquer duração que aparecem no meio da exibição do vídeo (anúncios intermediários), interrompendo a experiência do usuário
  • Anúncios com imagens ou textos que aparecem em primeiro plano de qualquer vídeo sendo reproduzido, ocupando 1/3 da janela de reprodução ou 20% do conteúdo do vídeo

Esses novos padrões de anúncios não afetarão apenas os proprietários de sites, mas também forçarão o Google a revisar os planos de produtos de suas plataformas de publicidade, incluindo o próprio YouTube.com, para se adaptar aos novos padrões.

Para ajudar os proprietários de sites, o Google atualizará o relatório de experiência publicitária esta semana para tentar identificar as experiências nos vídeos que violam os novos padrões de melhores anúncios, para que os resolvam, tendo também ajuda adicional da Central de Ajuda e do fórum da comunidade.