Likee, a concorrente de Tiktok, atinge 150 milhões de usuários


Vídeos curtos são a nova tendência na Internet, aliás, já há alguns anos.

Adaptando-se à falta de paciência de novos leitores para consumir conteúdos longos (vídeos de vários minutos ou artigos em texto de mais de 300 palavras), algo que pode ser entendido se levarmos em conta a enorme quantidade de conteúdo disponível na web, as plataformas oferecem sempre a possibilidade de se divertir ou aprender algo em poucos segundos, e nisso o TikTok é rei.

Extensões que dobram a velocidade de filmes e séries na Netflix, vídeos “fazem em 5 minutos”, notícias resumidas em 30 segundos … o segredo é evitar que o leitor tenha a impressão de que perdeu tempo.

Embora o TikTok seja rei no assunto, Likee continuou a crescer, agora alcançando 150 milhões de usuários ativos por mês, de acordo com a empresa chinesa de internet Joyy, dona do Likee.

TikTok registrou cerca de 200 milhões de usuários ativos diários no início de 2020, mas desde a pandemia multiplicou seu sucesso. Por outro lado, Likee tem algo diferente a oferecer, pois permite que os influenciadores ganhem facilmente dinheiro com os presentes virtuais que recebem dos fãs (o TikTok prioriza os consumidores de conteúdo, embora tenha um plano pago para criadores).

Likee também foi proibido na Índia, ao lado de TikTok, e os Estados Unidos são seu segundo maior mercado. Do início de julho ao início de agosto, o Likee acumulou 7,25 milhões de downloads e está crescendo rapidamente na Rússia e na Indonésia.

Com a perseguição internacional à TikTOk, é possível que a Likee veja a migração de usuários a seu favor, embora por ser também de origem chinesa, é bem possível que os bloqueios comecem a impedir seu crescimento no Ocidente.