Para criar música com o novo experimento do Google


Se você costuma cantar músicas que inventa, mas não tem conhecimento musical suficiente para transformá-las em obras de arte, vale dar uma olhada no novo experimento do Google: Tone Transfer.

É um algoritmo de aprendizado de máquina do Google capaz de transformar melodias cantaroladas em sinais digitais que depois podem ser transformados em melodias com flauta, saxofone, violino ou trompete.

Tone Transfer pode ser executado a partir do telefone Andoid, ou desktop, Windows ou Mac. É só entrar e adicionar uma melodia, com cerca de 15 segundos, e podemos usar nossa voz ou tocar um instrumento real.

A qualidade da saída vai depender do microfone e do ruído de fundo durante a gravação, então, se não der certo na primeira vez, continue tentando. Em alguns casos, o resultado com celular sai melhor, quando o navegador não for compatível, por exemplo, ou o microfone for de baixa qualidade.

O projeto, disponível em sites.research.google/tonetransfer, é da equipe Magenta AI do Google, que cria tecnologias de código aberto para explorar o uso de aprendizado de máquina na arte. Eles criaram a biblioteca chamada “Differentiable Digital Signal Processing (DDSP)” para tornar essa ferramenta possível. A ideia é que, controlando certos parâmetros dos processadores de sinais digitais (DSP), sons de instrumentos naturais podem ser produzidos.

Com a biblioteca DDSP, a equipe do Google pode treinar modelos de síntese de áudio com menos parâmetros e menos dados, portanto, com um zumbido, eles conseguem criar melodias de instrumentos.

É importante notar que o resultado não é tão perfeito a ponto de enviá-lo imediatamente para o Spotify, mas é um primeiro passo importante no setor.