Remoteworkly, para substituir a videoconferência por mensagens de vídeo


Receber vários convites para videoconferências todo dia, pode ser bem exaustivo, especialmente se o tempo investido puder ser usado para algo mais produtivo. Muitas videoconferências são perda de tempo, podendo ser substituídas por recursos mais adequados para cada projeto.

Essa é a proposta de remoteworkly, uma nova plataforma que visa evitar o grande número de videoconferências que realizamos, usando mensagens de vídeo que podemos responder quando quisermos.

Integrando-se com outras plataformas de gestão de equipe, como Trello ou Slack, oferece de forma remota um sistema baseado na criação de um vídeo com o que queremos dizer e na espera da resposta, também em vídeo, dos restantes membros da equipe, para que possamos consultar conteúdo quando quisermos, não em uma hora imposta. Os vídeos são transformados, automaticamente, em texto, tornando mais fácil encontrar conteúdo sobre o que alguém disse em algum momento.

Todos os vídeos estão aninhados e associados a um projeto específico, como se fosse um grupo do Slack, e podemos recebê-los a qualquer momento, sem a obrigação de assisti-los até o momento que nosso tempo permitir.

A ideia é registrar o dia a dia de uma equipe de trabalho, respeitando os horários de cada um, sem interromper tarefas importantes dos integrantes.

A opção gratuita limita o número de vídeos em cada conversa, bem como o número total de vídeos que podem ser armazenados em nossa conta. Também não permite equipes de trabalho com mais de cinco pessoas, limite que desaparece com a versão Pro de US$ 4 por mês para cada membro.

A ideia é interessante, mas o mais impressionante é que ele se integra ao Slack, caso contrário, nos obrigaria a pular de um aplicativo para outro para acompanhar o conteúdo.

Quem quiser, pode testar clicando em remoteworkly.co .