Um editor de fotos que permite selecionar objetos, não pixels


Quando trabalhamos com Photoshop, Gimp e similares, e queremos selecionar uma área específica para alterar sua cor, brilho, contraste ou qualquer outra coisa, normalmente selecionamos a varinha mágica e começamos a trabalhar.

Assim é a seleção por pixels, por zonas de cor, embora a Inteligência Artificial tenha dado muitos passos para que não seja tão difícil como era há alguns anos.

O que o editor Facet oferece vai além. Identifica o que há na imagem e pergunta o que queremos selecionar: cabelo, mãos, rosto, roupa… só temos que informar o que queremos selecionar e ver como a varinha mágica faz sua mágica, como nunca.

Joe Reisinger é o fundador do projeto e nos conta que Facet ajuda a projetar imagens em escala usando ferramentas de assistência criativas.

Criamos o Facet para ser um canal entre o ritmo implacável da pesquisa de IA no laboratório e criativos como fotógrafos profissionais, retocadores e designers, bem como a próxima geração de criativos trabalhando na verdadeira escala da Internet.

Facet é primeiro editor de imagens e, em breve, será de vídeos também, dividindo imagens e vídeos em termos humanos: iluminação, cor, composição e conteúdo. Ele domina a linguagem da edição não destrutiva e é compatível com ferramentas existentes, como Photoshop e Capture One.

Segundo seu criador, estão usando Facet para pós-processamento de fotos de moda, retrato e arquitetura, criar colagens e animações de mídia mista deslumbrantes, bem para combinar pintura a óleo com fotografia.

Estão abertos no modo alfa nos últimos nove meses e agora estão prontos para serem abertos ao público.

Basta se cadastrar neste link criado para o producthunt e criar uma conta, embora atualmente não exista uma versão gratuita, então, prepare seu cartão de crédito antes de experimentá-lo.

O produto parece interessante, e já estamos na lista de espera para experimentar a versão gratuita que está sendo preparada.