Facebook adota novas medidas para combater desinformação sobre mudanças climáticas


A equipe do Facebook anunciou uma série de medidas para aproximar os usuários de informações confiáveis ​​sobre as mudanças climáticas.

Para isso, está ampliando as informações de seu Centro de Informações Científicas sobre o Clima com consultoria especializada.

“O Centro de Informações: Climatologia” do Facebook já estava disponível em diversos países e, a partir de agora, se estende à Espanha, Brasil, México, Canadá, entre outros 12 novos territórios. Este Centro tem como objetivo oferecer aos usuários notícias e recursos provenientes de diferentes organizações.

E agora o Facebook está implementando uma nova estratégia para combater os boatos das mudanças climáticas. Para isso, está adicionando uma nova seção onde serão apresentados fatos que irão desacreditar diferentes mitos e teorias. Este trabalho será realizado por especialistas da George Mason University, do Programa de Comunicação sobre Mudanças Climáticas de Yale e da Universidade de Cambridge.

Eles acreditam que o Facebook está em posição de assumir essa função para ajudar os usuários a aumentar a conscientização sobre as mudanças climáticas, conforme mencionado pelo Dr. Sander van der Linden, da Universidade de Cambridge:

A disseminação de falsidades prejudiciais põe em risco o nível de cooperação internacional necessário para prevenir o aquecimento global catastrófico. O Facebook está em uma posição única para conter a circulação de desinformação online, e a nova seção climática de ‘caça ao mito’ é um passo importante para desmascarar notícias falsas perigosas.

E essa nova integração ao Centro de Informações é apenas parte da estratégia, já que o Facebook também começou a marcar postagens relacionadas às mudanças climáticas. Em uma primeira fase, essa ação começará a ser implementada no Reino Unido, mas há planos de estendê-la a outros países no futuro.