Vazam imagens de como será o novo Windows 11


Praticamente a pouco mais de uma semana da data de apresentação do novo Windows 11, agora sabemos como será a interface de usuário do novo sistema operacional da Microsoft, onde o mais surpreendente é que muito do trabalho que estava sendo realizado foi usado no Windows 10X, a versão do Windows que começou como um sistema operacional para dispositivos móveis de tela dupla, e que antes de seu cancelamento também era considerado um sistema operacional rival do Chrome OS em laptops.

As capturas vazadas apareceram pela primeira vez no portal chinês Baidu, e revelam uma interface de usuário totalmente aprimorada, com ícones dos aplicativos que agora estão centralizados na barra de tarefas, e onde até mesmo o novo menu iniciar os acompanha, já que não é mais fixado no canto esquerdo.

De acordo com uma das capturas de tela, o novo menu Iniciar carece de blocos e até mesmo os usuários podem configurar aplicativos para um acesso rápido a eles, oferecendo uma interface bastante simples, a partir da qual o sistema também pode ser desligado ou reiniciado.

O ícone representativo do menu Iniciar também mudou de aspecto, passando a ter um visual totalmente simétrico e mais alinhado com o que foi oferecido nas demonstrações que a empresa deixou ao longo do caminho.

Outra das capturas reflete que eles correspondem à versão Pro do Windows 11, então estamos claramente diante do que finalmente será chamado de Windows 11, já que The Verge conseguiu comprovar que corresponde a um produto original.

Além disso, as imagens de instalação do sistema operacional mostram que o sistema de instalação foi totalmente redesenhado para oferecer uma aparência consistente, simples e moderna, facilitando o processo de instalação.

Seu aspecto, em linhas gerais, é bastante moderno, simples e elegante, sendo consistente em todo o sistema, algo que agradará a todos aqueles que vêm acusando a empresa de inconsistências visuais na interface do usuário do Windows 10, mantendo ícones antigos com novos, entre outros aspectos.

Como dizemos, pouco resta para o grande momento que pretende marcar um antes e um depois no ecossistema de sistemas operacionais de desktop, e que, como aprendemos esta semana, o novo sistema tornará o atual Windows 10 obsoleto em toda sua totalidade, não apenas nas versões lançadas.