Google Maps terá um novo modo de navegação para ciclistas


Se a bicicleta é o seu meio de transporte, você gostará de conhecer a nova dinâmica anunciada pelo Google Maps.

Ao contrário de outros meios de transporte, os ciclistas não carregam a tela do celular sempre visível para ver as instruções do Google Maps. Portanto, a dinâmica do passo a passo para mostrar um percurso não é uma modalidade prática para os ciclistas.

Para resolver isso, o Google Maps está implementando o que chama de “navegação lite” para os ciclistas. Usando este modo de navegação, o Maps exibirá apenas detalhes importantes sobre a viagem, para não distrair o ciclista.

Claro, você pode verificar sua localização no mapa a qualquer momento, bem como dados importantes, como a elevação da rota. Mas você não terá mais aquelas direções de curva e outros detalhes que são impossíveis de seguir estando em uma bicicleta. Esta nova dinâmica começará a ser implementada nos próximos meses, tanto no aplicativo iOS quanto no Android.

O modo Lite para ciclistas não é a única mudança anunciada pela equipe do Google. Os mapas também mudarão a dinâmica de suas recomendações de rota quando o usuário estiver planejando sua rota de viagem. Embora a rota rápida tenha sido a principal recomendação do Google Maps quando solicitamos uma rota para chegar ao nosso destino, não será assim num futuro próximo.

A rota menos poluente será a recomendação padrão do Google Maps quando solicitarmos que ele nos mostre a rota de uma viagem. Uma recomendação que será baseada em diferentes critérios, por exemplo, tráfego, consumo de combustível, etc.

Claro, dentro de todas as opções ecológicas, vai ser escolhida a rota mais rápido. Mas não vai mais priorizar que o usuário chegue rapidamente a um local, mas que contribua com o meio ambiente. Por isso, será o percurso menos poluente e mais prático da nossa viagem.

Por outro lado, isso não significa que o trajeto mais rápido não estará mais disponível no Google. Ele simplesmente será mostrado como parte das rotas alternativas, assim como o resto das sugestões exibidas pelo Google Maps. No entanto, o usuário terá a capacidade de alterar essa configuração padrão e definir a “rota rápida” como a recomendação padrão para o Google Maps.

Por enquanto, essa nova dinâmica só está sendo implantada nos Estados Unidos, mas poderá chegar ao restante do mundo no próximo ano.