As novidades do Twitter Blue, o serviço de assinatura do Twitter


Twitter Blue, o serviço de assinatura do Twitter para recursos exclusivos, continua a crescer em funções e alcance. Em termos de alcance, este serviço está chegando agora aos Estados Unidos e Nova Zelândia, após meses apenas no Canadá e na Austrália.

E além do iOS, também está sendo tornando disponibilizado para Android e web, embora, no caso do Android, os usuários não possam se beneficiar de muitos dos recursos apresentados hoje.

Dentre eles, Twitter Blue abre o acesso a publicações de terceiros sem publicidade, participando nesta função cerca de 300 publicações dos Estados Unidos, com a ideia de futuramente expandir para editoras em outros mercados.

A ideia é semelhante à oferecida pela Scroll antes de seu fechamento devido à aquisição pelo Twitter, de oferecer acesso a conteúdo livre de publicidade em troca da assinatura, pela qual as editoras recebem um percentual da receita por esse conceito.

Os assinantes do Twitter Blue saberão quando um post participa dessa iniciativa graças à tag “Sem anúncios com Twitter Blue”.

Este será um recurso que os usuários de dispositivos Android não poderão aproveitar no momento. Obviamente, ser assinante do Twitter Blue não possibilita o acesso ao conteúdo por meio de gateways de pagamento, para o qual os assinantes precisarão ser assinantes dos meios de comunicação que oferecem seus artigos por meio de gateways de pagamento.

Por outro lado, vem a função Desfazer Tweet, para que os usuários tenham cerca de 60 segundos de visualização de seus tweets para fazer alterações ou correções antes de finalmente torná-los públicos.

Twitter Blue também lança Artigos em destaque, que é uma lista de artigos em destaque compartilhados por usuários que são rastreados, com renovações a cada 24 horas. No momento estará disponível no Android e na Web para posteriormente também no iOS.

Há também a personalização da barra de navegação, para incluir aqueles elementos do aplicativo que você deseja ter mais acessíveis, embora inicialmente chegue ao iOS novamente para expandir para outras plataformas no futuro, embora os temas personalizados sejam um recurso exclusivo do usuários de dispositivos iOS.

Mais informações: Twitter blog