Amazon Clinic, a nova plataforma de telemedicina lançada pela gigante da internet


A Amazon lançou um novo serviço que se integra ao seu leque de benefícios: a Amazon Clinic, que nas palavras da empresa, é descrita como um “marketplace” ou “vitrine” de saúde virtual.

Neste espaço digital, seus usuários podem pesquisar, conectar e pagar por seus atendimentos de telemedicina, respondendo a diversas consultas populares nesta modalidade.

A Amazon Clinic será lançada inicialmente para o mercado dos EUA, cobrindo 32 estados em seu primeiro estágio de implantação. Os serviços oferecidos por este canal não funcionarão com plano de saúde e as tarifas irão variar de acordo com a oferta de cada operadora cadastrada nesta plataforma, as condições de atendimento e a localização destes profissionais.

A Amazon já tem experiência nessa área. Anteriormente, contava com a Amazon Care, plataforma de telemedicina (hoje fechada) dedicada exclusivamente aos próprios colaboradores. Além disso, em julho, a empresa adquiriu a One Medical, uma prestadora de cuidados primários.

Depois de rumores, agora, lançada oficialmente, a Amazon Clinic busca se firmar como uma alternativa focada em reduzir a lacuna no acesso a atendimento médico oportuno e eficaz para doenças que não podem ser resolvidas com uma simples ida à farmácia, mas que também não exigem atendimento presencial.

As receitas médicas emitidas através destes serviços são de utilização gratuita em qualquer farmácia. No entanto, pode-se vislumbrar que a estratégia da Amazon é integrar esta Amazon Clinic com a Amazon Pharmacy, um serviço que até agora não tem sido muito rentável para a empresa, mas que poderá ser potenciado com o surgimento desta nova plataforma, alargando o seu funil comercial.