Quibi, a plataforma de vídeos curtos feitos por Steven Spielberg, Guillermo Del Toro e outros


Quibi é um aplicativo móvel que estava para ser lançado, o qual ofereceria pequenos vídeos de entretenimento em troca de uma assinatura mensal. Pois bem, já está disponível para iOS e Android.

Seu aguardado lançamento vinha ocupando espaço na mídia há mais de dois anos, com a participação do co-fundador da DreamWorks Animation, Jeffrey Katzenberg, além de seu CEO, Meg Whitman, ex-CEO do eBay e da Hewlett Packard Enterprise.

Conseguiram conteúdo premium com uma arrecadação de US$ 1,75 milhão para que cineastas como Steven Spielberg, Guillermo del Toro, Lena Waithe e Catherine Hardwick oferecessem seu conteúdo.

Começou o seu primeiro dia com quase 50 shows, incluindo programas de culinária e viagens, um thriller distópico, um drama roteirizado de avião estrelado por Sophie Turner… são episódios de menos de 10 minutos que podem ser vistos no modo retrato ou paisagem.

Quibi diz que apresentará mais de 25 novos episódios todos os dias, incluindo segmentos do que a empresa chama Daily Essentials: programas de notícias e entretenimento como «Last Night’s Late Night» da Entertainment Weekly e “The Replay” da ESPN.

O serviço custará US$ 4,99 com anúncios ou US$ 7,99 por mês sem anúncios, embora haja 90 dias de teste gratuito para quem se inscrever durante o mês de abril.

A desvantagem do lançamento durante a quarentena é que o aplicativo foi projetado para ver enquanto estamos em movimento, seja andando, esperando na fila ou sentado no banco de trás de um carro. São 10 minutos para matar aqueles pequenos fragmentos de tempo livre do dia, só que em casa, com certeza, acabaremos consumindo conteúdo mais longo no Netflix, Disney Plus e outras opções existentes.

Quibi se destaca por sua tecnologia Turnstyle, que permite uma transição perfeita entre os modos retrato e paisagem, mas seu sucesso sempre será condicionado pela qualidade e variedade de seu conteúdo.

Quem quiser, pode experimentar em quibi.com