Dicas para preparar seu site para o aumento de visitas

O blog oficial do Google disponibilizou uma série de conselhos e dicas destacando alguns pontos a se levar em conta no caso de nosso site crescer tanto e se tornar tão popular a ponto de precisar ajuda extra para se manter ativo. Também são úteis para os portais em vias de terem que cobrir eventos ou temas que chamem uma excesiva atenção parcialmente.

1. Crie uma versão rápida do site

Não se trata unicamente de otimizar os sites em busca de uma melhor experiência para o usuário -algo que já temos falado muito- removendo o peso e a carga de elementos, e ir mais além ao criar uma versão rápida e mais leve do site que se pode «ativar» tão logo ultrapassar o limite de visitas. Pode ser mostrada a versão móvel também aos usuários que entram através de um PC desktop, ou bem gerando páginas rápidas.

Se recomenda criar, usando preferivelmente HTML estático em vez do dinâmico, versões alternativas para a Homepage (em muitas ocasiões a que leva a maior porcentagem de visitas) ou das páginas virais que começam a receber, inclusive maior número de pedidos. Dispensar muitas imagens assim como Flash também pode ajudar muito.

2. Utilizar os serviços de terceiros

Embora os sistemas de hosting mais populares façam o possível por manter em pé a carga em situações extremas, em situações mais que extremas, só serviços como os da Microsoft, Google ou Amazon, com sua milionária infraestrutura de servidores, podem resistir sem problema -o que explica o fato de nunca serem afetados por ataques como os de negação de serviço-.

No blog recomendam -por razões obvias- criar cópias do site usando Google Sites ou Blogger para reenviar todo o tráfego em caso de emergência, ou por exemplo usá-los para guardar as imagens e liberar a hosting da carga que estas implicam. Igualmente Google Docs para os documentos e formulários, e se é possível uma CDN (Content Delivery Network) como Amazon CloudFront ao qual minimiza a carga do site significativamente.

3.Formatos simples em arquivos para baixar

Para os documentos para download, sempre que possível, prescindir dos PDF usando a mudança de formatos de texto plano; estes ocupam apenas uma fração do peso dos primeiros. Se possível, tratar de lidar a maior proporção de texto de acordo com o número de imagens incluidas no documento: tornam mais rápidos os arquivos, diminui a carga do servidor, torna mais rápido o download, facilita sua leitura e indexação por parte do Google.

4. CSV e XML para os dados tabulares

Se o que você deseja compartilhar são dados armazenados em tabelas e utiliza, ao menos como alternativa em forma de anexos, os rápidos formatos de CSV (texto separado por vírgulas) e o XML. Bom para o carregamento e SEO do site assim como para os usuários já que sem importar seu número, poderão acessar a informação completa, muito mais rápido, sem recarregar seu navegador e inclusive tendo disponível perfeitamente para usá-lo em outros serviços e aplicativos.