Twitter utiliza pessoas, não computadores, para oferecer melhores resultados em suas buscas

Se um evento explode em popularidade no centro de uma cidade específica e não tem um nome muito direto ou se for sujeito à várias interpretações, na hora de uma busca por informação no Twitter sobre o mesmo, podem aparecer várias mensagens sem que tenham relação direta com o evento em questão.

Para poder solucionar este problema, que ocorre várias vezes por dia, Twitter utiliza um sistema bastante artesanal: análise humana por trás de algumas buscas.

Por outro lado, por exemplo, se centenas de pessoas começarem a buscar um mesmo nome ou termo ao mesmo tempo, certamente é porque alguma coisa diferente está acontecendo. Twitter detecta quando a busca por determinados termos está sendo feita mais vezes do que o habitual e uma equipe de pessoas se encarrega de analisar rapidamente os melhores resultados que podem ser devolvidos a esses usuários.

Os detalhes estão no artigo escrito em um dos blogs do Twitter, onde também comentam sobre os sistemas utilizados para realizar cálculos em tempo real, detectar trending topics e entender de forma inteligente como as buscas são realizadas pelos usuarios.

Usar pessoas por trás de um buscador não é nada novo, Google também usa desse sistema paramelhorar a lista de resultados de seu buscador. O milagre é conseguir fazê-lo em um sistema como Twitter, onde o tempo real e a velocidade são palavras chave. De nada serve demorar 5 horas em entender que um determinado termo significa o nome de um evento, em 5 horas o evento pode até ter acabado, assim como o interesse dos usuários sobre o mesmo.

Velocidade, reflexos, inteligência, produtividade e falta de tempo para tomar um café é o preço que seguramente pagam os profissionais que nos ajudam a entender o mundo em tempo real.