Mola, a incubadora e aceleradora de Internet, chega ao Brasil

mola

É inegável o crescimento que teve a Internet no Brasil nesses últimos anos, o que antes significava somente Orkut e MSN, hoje já se ampliou, apareceram novas redes e outras possibilidades, como as muitas Startups que vêm surgindo cada vez mais e mais fortes por aqui.

Os anos passam e já é cada vez mais comum os jovens virarem empreendedores no mundo web dentro desse país que cresce a olhos vistos. O Brasil já não é o país do futuro, é cada vez mais um país do presente, e os que entendem essa realidade hoje serão os grandes empresários de amanhã.

Com isso em mente, e querendo entender melhor este momento no Brasil, a incubadora e aceleradora Mola chega ao país, quase um ano e meio depois de seu lançamento na Espanha.

O objetivo é fomentar o empreendimento local brasileiro e a internacionalização de seus 48 participações atuais nas quais foram investidos quase um total de 4,5 milhões de euros.

Mola (www.mola.com) acaba de fechar uma rodada de investimento privado de 3,6 milhões de euros e já conta com mais de 60 empregados na Espanha. Planejam seguir investindo capital semente em novas Start-ups, ampliar a equipe humana de Mola, tanto na Espanha como no Brasil, e apoiar a internacionalização das participações atuais interessadas no mercado brasileiro, Latino-americano e dos Estados Unidos.

Os co-fundadores de Mola, Enrique Dubois e Paco Gimena, e seu porta-voz na América-Latina, Maximiliano de Muro, apresentaram o projeto no Brasil, no qual participou Edson Mackeenzy, criador do segundo maior portal de vídeos do país (Videolog.tv), Amure Pinho (criador de sync.com.br, Business Angel e mentor local) e Peter Rollof (investidor de BeesOffice, espaço de co-working no Rio de Janeiro onde Mola estabeleceu sua sede), além de outras instituições.