Google elimina 192 extensões de Chrome que colocam anúncios em nossas páginas

Adware e Malware, esses são “os brindes” oferecidos diariamente por muitas extensões para navegadores que prometem uma funcionalidade e aproveitam o momento para incluir anúncios e programas não desejados dentro de nossa sessão de navegaçãon.

Desde extensões que se encarregam de substituir anúncios adsense por outros de propriedade do dono do plugin, ou redirecionamentos não desejados as páginas, capazes de roubar dados… é muito difícil evitar esse problema, e, por isso, Google começou a limpar a loja oficial de Chrome das extensões mais perigosas.

No blog do Google comentam que já são 192 as extensões eliminadas por incluir banners publicitários nas páginas, gerando problemas como o mostrado na imagem seguinte (visual de um navegador depois de buscar “nexus 6″):

captura-50

Google já recebeu mais de 100.000 queixas de usuários de Chrome sobre a injeção de anúncios desde o começo de 2015, extensões que também causan erros da rede e problemas de rendimento.

Comentam que o problema n~]ao só afeta o usuário, já que os anunciantes muitas vezes não sabem onde seus anúncios estão sendo injetados, e os editores não estão seendo compensados ​​por estes anúncios.

No estudo realizado pela empresa, verificaram qua mais de 5% das pessoas que visitam os sites do Google tem ao menos um injetor de anúncios instalado. Dentro desse grupo, a metade tem ao menos dois injetores instalados e quase um terço, pelo menos quatro. 34% das extensões de Chrome que injetam anúncios foram classificadas como malware por completo.

No total encontraram 192 extensões de Chrome enganosas que afetaram 14 milhões de usuários; plugins que já foram desativados. Porém, avisam que não eliminarão as extensões cujo propósito principal seja injetar anúncios, já que o usuário que o instalar saberá exatamente o que está instalando.