Google pretende impulsionar seu Assistente para competir com Alexa

Assistente do Google

Google não pretende cruzar os braços assistindo o auge de Alexa, o assistente virtual da Amazon. Neste sentido, Google tem planos para impulsionar seu Assistente virtual. Para isso, está considerando lançar um novo espaço comercial na Internet para a venda de seus próprios produtos, sob a marca Google, e os de Nest, segundo fontes próximas de Bloomberg.

Embora o assistente do Google esteja em mais de 400 milhões de dispositivos, a maioria deles é devido à sua integração em telefones Android.

Leia também: GOOGLE LANÇA UM NOVO GUIA SEO PARA PRINCIPIANTES

Google pretende estender seu Assistente a mais telefones móveis e a dispositivos conectados, entre outros, aumentando também suas características, para tornar o Assistente uma opção atraente.

Embora Alexa seja uma ameaça para o Assistente de Google, há outros concorrentes que também querem crescer. Neste sentido, Samsung aposta em ter seu próprio assistente Bixby em seus dispositivos no lugar de empregar os assistentes da concorrência. E Siri, não chega a ser um concorrente, já que só está dentro do ecossistema do dispositivo da Apple, sem nenhuma intenção de estendê-lo a dispositivos de terceiros.

Leia também: JÁ PODEMOS PERGUNTAR AO GOOGLE ASSISTANT QUE MÚSICA ESTÁ TOCANDO

Curiosamente, Google se fixa na estratégia da Apple para o lançamento de produtos de consumo reconhecidos pelo público, enquanto a estratégia da Amazon só se fixa na venda de dispositivos Echo e aponte a Alexa para aumentar as vendas e tráfego a sua plataforma de comércio eletrônico.