Impressão em 3-D e aprendizagem profunda para fazer cópias de obras de arte

obras de arte
Uma equipe do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial (CSAIL) do MIT criou um sistema projetado para desenhar reproduções de pinturas.

Se trata de RePaint, sistema que utiliza uma combinação de impressão em 3-D e aprendizagem profunda para recriar pinturas, algo que poderia ajudar a recriar obras de arte para uma casa, proteger originais contra o desgaste em museus ou até mesmo ajudar empresas a criar impressões e cartões postais de peças históricas.

Leia também: COURSERA ANUNCIA NOVO CURSO ONLINE SOBRE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA INICIANTES

Durante os testes copiaram várias pinturas a óleo de um artista colaborador. A equipe descobriu que RePaint era mais de quatro vezes mais preciso que os modelos físicos de última generação, já que conseguiam criar tons de cor exatos para diferentes obras de arte.

As técnicas tradicionais usam apenas quatro cores (ciano, magenta, amarelo e preto) para cópias automáticas, enquanto novo sistema usa uma impressora 3D e 10 tintas transparentes diferentes empilhadas em camadas muito finas para criar fotos com muitos pontos de cor pequenos em vez de tons contínuos, capturando melhor as nuances das cores.

A equipe treinou um modelo de aprendizado profundo para prever a lista ideal de diferentes tintas e as alimentou com imagens de pinturas para obter o modelo certo para determinar quais cores deveriam ser usadas e em que áreas específicas para tintas específicas.

Leia também: DEEZER CRIA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA ASSOCIAR MÚSICAS AO ESTADO DE HUMOR

Ainda não funciona para nenhum tipo de pintura, mas, sem dúvida, é um passo importante no uso da Inteligência Artificial dentro do setor de restauração de obras de arte.