Google desenvolve uma ferramenta de inteligência artificial para ajudar pessoas com deficiência de fala


A equipe do Google está trabalhando em um novo projeto que visa ajudar os usuários com problemas de fala. Levando em conta o papel dos assistentes virtuais e serviços de reconhecimento de voz, está analisando como usar essa dinâmica para melhorar a comunicação e a interação desses usuários.

Leia também: STORMLY, UMA PLATAFORMA DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL QUE FUNCIONA COMO CONSULTOR DE DADOS

Até agora, pessoas com problemas de fala foram excluídas dessas tecnologias, uma vez que a IA não foi treinada para contemplar diferentes cenários. Para resolver esse problema, o Google desenvolveu Parrotron:

Parrotron, um modelo de conversa de voz treinada de ponta a ponta que mapeia uma entrada de espectrograma diretamente para outro espectrograma, sem usar qualquer representação discreta intermediária. […] demonstrou que este modelo pode ser treinado para normalizar qualquer fala, independentemente do sotaque e ruído de fundo.

Seguindo essa dinâmica, essa rede neural pode ajudar pessoas com distúrbios da fala (como consequência de diferentes doenças) a se comunicarem e serem compreendidas por outras pessoas, bem como por assistentes ou reconhecimento de voz usando os dispositivos.

A equipe do Google testou essa tecnologia com diferentes usuários, e o sistema Parrotron conseguiu reduzir a taxa de erro de palavras de 89 para 32%. Um resultado mais do que promissor que mostra o potencial dessa ferramenta.

Leia também:LUMINAR CLOUD, PARA EDITAR MILHARES DE FOTOS USANDO INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Podemos ler todas as etapas desses testes e os detalhes técnicos do treinamento no relatório compartilhado pelo Google.