Google removerá extensões de chrome que violam as regras de privacidade


Google está adotando novas regras de privacidade para extensões que serão suportadas no Chrome.

Esses novos critérios estipulam que os desenvolvedores devem coletar a menor quantidade possível de dados do usuário. E, por outro lado, devem informar os usuários sobre as permissões que solicitam.

Leia também:GOOGLE CHROME BLOQUEARÁ ANÚNCIOS QUE USAREM DEMASIADOS RECURSOS DO SISTEMA

Segundo o Google, os desenvolvedores devem incluir uma lista de permissões e explicar por que elas são necessárias para a operação da extensão. Então, se eles coletarem informações, o propósito para o usuário dar o consentimento deve ser claro. Todos esses dados devem ser incluídos na política de privacidade.

Os desenvolvedores terão que revisar as extensões já publicadas para avaliar se elas atendem aos novos requisitos. Eles têm até 15 de outubro para fazer mudanças, já que, nessa data, as novas regras de privacidade começam a ser implementadas.

É um prazo generoso para adaptar a dinâmica ou a apresentação da extensão às novas diretivas do Google. Essas extensões que violam os princípios estabelecidos pelo Google serão removidas. E, claro, novas extensões que não estão em conformidade com as permissões e políticas de privacidade não serão aceitas.

Leia também:GOOGLE LANÇA UM CENTRO DE APPS EDUCATIVAS PARA CHROMEBOOK

O Google preparou uma seção de Perguntas frequentes sobre os dados do usuário para que os desenvolvedores possam entender como isso afeta suas extensões.

Há 21 perguntas que ajudarão você a avaliar se suas extensões estão em conformidade com a Política de dados ou se você precisa fazer alterações