Toyota construirá um protótipo da cidade do futuro no Japão


CES 2020 chega carregado de surpresas, além da apresentação das marcas mais esperadas. E a Toyota aproveitou o evento para apresentar seus planos de construir um protótipo da “cidade do futuro”.

Uma cidade completamente sustentável, construída em um ecossistema conectado até nos mínimos detalhes para mostrar o potencial de novas tecnologias.

Construir uma cidade completa do zero, mesmo em pequena escala como essa, é uma oportunidade única de desenvolver tecnologias futuras, incluindo um sistema operacional digital para a infraestrutura da cidade. Com pessoas, prédios e veículos conectados e se comunicando através de dados e sensores, podemos testar a tecnologia IA conectada… tanto na esfera virtual quanto na física… maximizando seu potencial

Para esse protótipo, um local de 175 acres foi escolhido no Japão, que funcionará como um “laboratório vivo”. Esta cidade será habitada por cerca de 2000 pessoas em seu estágio inicial, pois a ideia é aplicar toda a tecnologia que você pode imaginar em um contexto real.

Portanto, será uma combinação de robôs, carros autônomos, casas inteligentes e qualquer novo conceito de tecnologia que esteja sendo testado durante seu desenvolvimento. E, claro, todo esse ecossistema será estudado em detalhes por diferentes pesquisadores, cientistas e acadêmicos.

Segundo os planos, esta cidade começará a ser construída no final de 2021. No entanto, eles já compartilharam alguns detalhes interessantes de sua dinâmica.

A cidade está planejada para ser completamente sustentável, com edifícios feitos principalmente de madeira para minimizar a pegada de carbono, usando carpintaria japonesa tradicional, combinada com métodos de produção robótica. Os telhados serão cobertos com painéis fotovoltaicos para gerar energia solar, além da energia gerada pelas células a combustível de hidrogênio

E, é claro, essas casas terão a mais recente tecnologia em robótica e inteligência artificial. Além de ser integrado a cada área da casa e para quase todas as atividades, também será usado para medir a saúde e o bem-estar dos habitantes.

Por outro lado, uma característica interessante que essa cidade terá é a distribuição de tráfego. Como mencionado, três tipos de ruas serão combinados com objetivos diferentes: veículos velozes, mobilidade pessoal (como bicicletas) e pedestres, e outra exclusivo para caminhadas.

Também haverá áreas comuns para incentivar a interação entre os habitantes, para que haja lugares e parques como em qualquer cidade. E um detalhe não menos importante é que o design desta cidade ficará a cargo do famoso arquiteto Bjarke Ingels, responsável por projetos como a “Casa Lego” da Dinamarca.