Zoom, o aplicativo de videoconferência que “ameaça” a Microsoft


Zoom é uma das soluções mais usadas para videoconferência em todo o mundo, e atualmente está tendo um grande número de acessos para possibilitar o home office.

Enfim, é muito fácil de usar, muito prático e não requer que as pessoas instalem nada, apenas o criador da sessão, que precisa criar sua conta no Zoom.

O caso é que um vídeo vazado mostrou que a Microsoft vê o Zoom como uma possível ameaça à sua própria solução (Skype e Microsoft Teams).

O zoom pode ter quase 13 milhões de usuários ativos mensais, e muitas pessoas o usam ao lado do G Suite, Slack e outros aplicativos de produtividade. De acordo com um vídeo divulgado, Zoom é visto como uma ameaça emergente para a Microsoft, uma mensagem que aparece em um vídeo de treinamento para parceiros da Microsoft que vendem os produtos e serviços da empresa.
Já, em um segundo vídeo os fornecedores do Microsoft Teams são aconselhados a tentar convencer os potenciais clientes do Zoom a experimentarem o Teams.

Tudo isso mostra que não estamos falando de uma pequena startup que não ofusca as grandes, estamos falando de uma solução cada vez mais popular que, com certeza, acabará sendo adquirida por um gigante a qualquer momento.

O Microsoft Tems tem 44 milhões de usuários ativos diariamente, então, por enquanto, ainda existe uma certa distância de seus concorrentes.