Fleetsmith, a nova empresa comprada pela Apple para gerenciar dispositivos remotamente


O novo investimento da Apple é destinado à compra do Fleetsmith, uma startup que permite o gerenciamento remoto de dispositivos.

Esta empresa, que agora possui o selo Apple, possui um serviço em nuvem que simplifica o processo de gerenciamento de equipes. Estes são os dispositivos compatíveis com a ferramenta e o que sabemos sobre a compra.

Embora a Apple não tenha anunciado e não tenha comentado sobre isso no evento inaugural da WWDC, a própria Fleetsmith anunciou a venda em seu blog oficial .

Embora o preço da aquisição não seja divulgado na declaração, informaram que sua tecnologia será usada em dispositivos Mac, iPhone e iPad.

Este serviço aproveitará o Programa de Inscrição de Dispositivos da Apple, que oferece aos departamentos de TI a capacidade de colocar os computadores online assim que estiverem prontos para uso. Como comentou o CEO da empresa, Zack Blum: «Do ponto de vista do cliente, eles podem enviar dispositivos diretamente para seus funcionários. O funcionário o desenrola, se conecta ao Wi-Fi e o dispositivo se inscreve automaticamente no Fleetsmith. ”

Graças às melhorias na plataforma, agora também será possível atualizar dispositivos automaticamente com o sistema operacional, realizar atualizações de segurança ao mesmo tempo em que os responsáveis ​​pela TI (Tecnologia da Informação) possuem um painel de controle com todos os status dispositivos que estão sob gerenciamento.

Por outro lado, o fato da Apple ter comprado essa opção de administração remota não significa que deixará para trás o Jamf, o principal software para configurar e automatizar tarefas de administração de TI para dispositivos macOS, iOS e tvOS. No entanto, neste momento em que tantos trabalhadores estão trabalhando em casa, a Fleetsmith será mais importante para a empresa.