Zoom prepara traduções simultâneas para videoconferências


Zoom foi criado em 2012, mas este ano foi quando se tornou conhecido entre muitas pessoas, multiplicando seu alcance devido à quarentena em muitos países ao redor do mundo.

Para falar sobre essa situação e conhecer os próximos passos, Eric Yuan, CEO da Zoom, esteve presente na nova edição da “Visão dos Líderes” do Itaú.

Durante a entrevista, ele comentou os motivos pelos quais estiveram tão presentes nessas semanas e como conseguiram escalar a plataforma para evitar quedas.

Em relação aos planos futuros, comentou que já estão considerando a tradução simultânea. O objetivo é que duas pessoas possam se entender por videoconferência, mesmo que falem idiomas diferentes e estejam em lugares completamente diferentes.

Essa função já é oferecida por outros produtos no mercado, como o Skype, por exemplo, e o que pode ajudar a se destacar nesse serviço será a usabilidade, como sempre.

Outra coisa curiosa é que pensam em oferecer um serviço semelhante ao presencial, como sentir o aroma de um café durante uma reunião de zoom, embora isso não dependa apenas deles, mas da possível tecnologia futura que tornará isso possível.

Agora estão focados em crescer na América do Sul, de onde vêm 80% de sua renda. Em seguida, se concentrarão no Japão e na Europa, sempre respeitando as leis de privacidade e segurança de cada região.