Facebook está começando a integrar Facebook Live nas salas do Messenger


O Messenger Rooms está sendo a principal ferramenta do ano para a empresa dirigida por Mark Zuckerberg, com a qual tenta competir diretamente com ferramentas rivais de videochamada como Zoom ou Google Meet em 2020, um ano caracterizado pelo aumento nas videochamadas, como resultado da pandemia de coronavírus, servindo como meio de contato com a família e/ou amigos.

E, para continuar reforçando as salas do Messenger, Facebook está implementando sua função de transmissão ao vivo, o Facebook Live, que permitirá que os criadores das salas as convertam em transmissões ao vivo, deixando os próprios criadores com as diferentes opções criativas para uso.

Segundo o Facebook, os criadores de salas podem transmitir ao vivo da mesma forma em seus perfis, páginas ou grupos, além de controlar aspectos como quem pode ver as transmissões e quem pode participar delas, além de adicionar e remover participantes nas próprias transmissões, e até bloquear e desbloquear as salas durante elas.

Por sua vez, os participantes de uma sala serão notificados quando se tornar uma transmissão, com a opção de participar do convite que obterão para participar. Da mesma forma, também terão a opção de abandonar a participação na transmissão a qualquer momento.

O Facebook reserva a possibilidade de compilar tudo o que acontece nas transmissões ao vivo para verificar se está em conformidade com os padrões da comunidade estabelecidos pela empresa.

No momento, a integração está sendo realizada em alguns países (não menciona quais) na versão web do Facebook e Messenger para expandir “em breve” para todos os países onde o Messenger Rooms está disponível, estendendo a integração também para o aplicativo móvel do Facebook e Messenger e o aplicativo de desktop Messenger, como a empresa promete.

Crédito de imagem: Facebook