Facebook Messenger, tal como o Whatsapp, estabelece limites para o encaminhamento de mensagens


O Facebook ainda está marcado por ter permitido a divulgação de notícias falsas através de suas plataformas sociais e, apesar dos esforços que vem realizando, parece que nunca conseguirá evitar a disseminação de desinformação nas mesmas.

Nesse sentido, o gigante das redes sociais acaba de dar mais um passo ao estabelecer um limite para o envio de mensagens de texto no Facebook Messenger. A partir de agora, será permitido o encaminhamento de mensagens para, no máximo, cinco pessoas ou um grupo ao mesmo tempo, justamente o mesmo limite que a empresa já introduzia no WhatsApp, seu outro serviço de mensagens, no início deste ano.

Esta e outras medidas assumem especial importância justamente neste ano devido à situação de pandemia global do coronavírus Covid-19, e pela realização de campanhas eleitorais por aqui, nos Estados Unidos e outros países.

A empresa argumenta que :

Limitar o encaminhamento é uma forma eficaz de conter a disseminação de informações virais incorretas e de conteúdo prejudicial que tem o potencial de causar danos no mundo real.

Além disso, esta última medida se soma às funções apresentadas no início do ano, tais como:

notificações de segurança, autenticação de dois fatores e maneiras mais fáceis de bloquear e relatar spam.

Com isso, Facebook deseja que o Messenger seja uma “plataforma segura e confiável para se conectar com amigos e familiares”, considerando a nova medida como:

Outra camada de proteção ao limitar a disseminação de informações virais incorretas ou conteúdo prejudicial, e acreditando que ajudará a manter as pessoas mais seguras online.

A isso se soma o Centro Comunitário Coronavirus (COVID-19) para oferecer informações e recursos confiáveis, bem como o Centro de Informação de Votação para orientar os usuários nos diferentes processos eleitorais planejados.