Facebook proíbe conteúdo desencorajando os usuários de serem vacinados


equipe do Facebook anunciou que publicações antivacinas serão banidas da plataforma. A ação faz parte da iniciativa do Facebook para promover campanhas de vacinação.

Para isso, implementará uma estratégia composta por diferentes ações. Por um lado, irão lançar uma campanha de sensibilização e informação sobre vacinação e, ao mesmo tempo, apoiará as campanhas promovidas por diferentes organizações.

Por exemplo, os usuários nos Estados Unidos não verão apenas conteúdo sobre vacinas no Facebook, mas também informações sobre o centro mais próximo para ser vacinado. Informações que serão aprimoradas com uma série de lembretes no Facebook para que os usuários possam ver o conteúdo relacionado no Feed de Notícias e no Centro de Informações.

Uma iniciativa que será estendida a outros países nas próximas semanas. E, por outro lado, proíbe qualquer tipo de publicidade na plataforma mundial que incentive o usuário a não se vacinar.

Nosso objetivo é ajudar as mensagens sobre a segurança e eficácia da vacina a chegarem a um amplo grupo de pessoas, ao mesmo tempo em que banimos anúncios de desinformação que podem prejudicar os esforços de saúde pública.

Portanto, qualquer publicidade que contribua para a desinformação sobre as vacinas ou desencoraje as pessoas a se vacinarem será proibida. No entanto, a equipe do Facebook faz um esclarecimento:

Ainda são permitidos anúncios a favor ou contra a legislação ou políticas governamentais sobre vacinas, incluindo uma vacina COVID-19.

Nesse caso, a dinâmica é diferente, pois os patrocinadores precisarão de uma pré-autorização, e serão publicados com um rótulo para que os usuários saibam do que se trata e de quem está por trás daquela propaganda.