Twitter eliminará tweets que negam o Holocausto


Há alguns dias, o Facebook anunciou uma atualização em sua política de discurso de ódio para proibir qualquer tipo de postagem que negue o Holocausto.

E agora o Twitter também marca sua posição ao mencionar que também não tolerará esse tipo de conteúdo. Ou seja, esses tipos de tweets serão removidos da plataforma.

Ao contrário do Facebook, o Twitter não está atualizando suas políticas. Embora as políticas estabelecidas do Twitter em relação ao discurso de ódio não mencionem explicitamente essa situação, deixou claro que ela está implícita, conforme mencionado em declarações na Bloomberg:

Condenamos veementemente o anti-semitismo e a conduta odiosa não tem lugar em nosso serviço. Também temos uma forte política de ‘glorificação da violência’ e agimos contra o conteúdo que glorifica ou elogia atos históricos de violência e genocídio, incluindo o Holocausto.

Se revisarmos as políticas do Twitter em relação ao comportamento que incita ao ódio, vemos que se refere ao Holocausto em diferentes contextos, sob o mesmo compromisso:

Nosso compromisso é combater o abuso motivado pelo ódio, preconceito ou intolerância, em particular o abuso que visa silenciar as vozes daqueles que foram historicamente marginalizados

Uma política e compromisso que também se aplica a conteúdo que nega ou gera desinformação sobre outros genocídios, como a Armênia ou Ruanda.