Youtube Music deixará de oferecer recomendações baseadas em localização


A maioria das playlists que o YouTube Music exibe aos usuários é personalizada. Algumas com base na sua atividade no aplicativo, levando em consideração seus gostos musicais, e outras com base na localização.

Claro, uma dinâmica que é implementada se der as permissões necessárias para que sua localização seja usada.

Atualmente, se tiver ativado a permissão de localização do aplicativo YouTube Music e o histórico de localização do Google, usaremos sua localização exata para personalizar sua experiência musical. Podem recomendar uma playlist Workout Essentials na academia, seu Focus Supermix no trabalho ou uma playlist Unwind para relaxar em casa

No entanto, essa dinâmica de recomendações deixará de funcionar em breve. Segundo a equipe do YouTube, a partir de 26 de setembro deixarão de usar a localização precisa como critério de recomendação.

Na verdade, isso é porque acreditam que o aplicativo evoluiu para oferecer várias recomendações aos usuários que podem ser apreciadas em diferentes contextos ao longo do dia, sem a necessidade de o YouTube Music depender de uma localização precisa o tempo todo.

A partir dessa data, o YouTube Music não usará mais a localização precisa como fator para a dinâmica personalizada do aplicativo:

Removeremos todas as recomendações precisas baseadas em localização, configurações de localização e permissões de aplicativos. Também excluiremos todos os dados do YouTube Music derivados de sua localização exata. Essa mudança entrará em vigor em 26 de setembro.

Um detalhe a ter em conta é que esta alteração só se aplicará à “localização precisa” e não à localização aproximada. Assim, você ainda verá recomendações com base no seu país ou região, por exemplo, “As melhores músicas do Brasil de todos os tempos”, etc.