Dicas de como criar um logo para o seu negócio

A criação de um logotipo é um dos momentos mais importantes na hora de abrir um negócio. As cores, a tipografia, as formas… todos os detalhes dizem algo aos clientes, por isso é extremamente importante dedicar o tempo necessário para que o resultado seja exatamente o que se pretende transmitir.

Não é a mesma coisa ter um logotipo com formas retas e cores quentes, do que um logotipo com círculos e azuis, nem é o mesmo ter um logotipo com o nome completo da empresa do que um logotipo minimalista no estilo “Nike”.

Os detalhes fazem a diferença e, no caso do design de logotipos, há toda uma “ciência” por trás que envolve mais do que design gráfico técnico, envolve psicologia.

Existem princípios de design de logotipo comprovados que as principais empresas e designers de logotipo aplicam de forma consistente aos seus designs. É importante ver e compreender centenas de logotipos de diferentes empresas para encontrar inspiração e compreender os princípios de design que funcionaram bem ao longo da história.

Para iniciar o processo de concepção de um logotipo, é necessário estruturar o trabalho, analisar a concorrência e verificar se existem elementos comuns. Também é importante decidir se será contratado um designer ou se usaremos um criador de logos.

Se estudarmos o mundo da odontologia, por exemplo, veremos que curvas e formas que lembram dentes são um fator comum em todo o mundo, então já temos uma ideia para começar.

Assim que tivermos um relatório com as tendências do setor, temos que tomar a decisão do tipo que desejamos. Nossa marca pode ser icônica, baseada em tipografia ou uma combinação de ambos. Esta decisão é muito importante na hora de decidir como criar um logo

Logotipos icônicos são desenhados ao redor de um ícone. Podemos obter ícones ou desenhá-los e criar o logotipo a partir deles.

Logotipos baseados em tipografia requerem o conhecimento de várias fontes e a compreensão do que cada fonte expressa. Não podemos usar uma fonte infantil para um setor adulto, por exemplo, nem uma fonte usada em batalhas medievais para uma ONG.

Nesse caso, é melhor usar uma ou duas fontes, pois muitas fontes resultam em um logotipo com pouca relação entre seus elementos, sem coesão.

Uma questão muito importante é a das fotografias. É importante lembrar que eles não devem ser usados. As fotos são pixeladas e convertê-las em vetores seria um esforço perdido, pois o logotipo resultante certamente não ficaria bem.

No que diz respeito às cores, é importante também fazer algumas pesquisas no nosso setor e conhecer a fundo como funciona a ciência das cores e que sentimentos estão relacionados com cada um. Lembre que tem até ferramentas que mostram como percebem as cores de uma web as diferentes pessoas.

Como regra geral, é aconselhável usar uma ou duas cores e nunca usar mais de três cores, pois um logotipo que usa uma variedade de cores pode ser opressor e confuso. Além disso, é mais caro produzir logotipos multicoloridos impressos.

As cores opostas no círculo cromático são chamadas de cores complementares e, quando há alto contraste de cores complementares, é criada uma aparência brilhante e vibrante, especialmente na saturação total.

As cores complementares não são muito boas para o texto, mas são boas para a maioria dos logotipos. Por exemplo, o logotipo Visa é um desses designs de logotipo de sucesso. O design usa o azul e o amarelo (laranja) como cores complementares. Tanto o azul quanto o amarelo simbolizam riqueza, estabilidade e confiança.

Esquemas de cores análogos, próximos à roda de cores, também podem ser usados, mas um bom contraste é importante para que as formas sejam distinguidas.

Além de cores e fontes, é importante atentar para a estrutura do conteúdo. Todos os elementos têm que estar alinhados proporcionalmente, e para isso é importante criar uma grade de fundo para verificar se tudo faz sentido, se tudo está em seu lugar.

Uma tendência nos últimos anos é baseada na simplicidade, em logotipos que podem ser desenhados facilmente, além de serem lembrados sem problemas. Se voltarmos ao caso da Nike, veremos que o minimalismo é a essência do seu design.

Por fim, devemos ter sempre em mente o espaço negativo, aquele que não é desenhado ou colorido. Muitas vezes é esse espaço que transmite a mensagem, como é o caso famoso da Fedex e a flecha escondida entre as letras.

Assim que tivermos desenhado nosso logotipo, é hora de receber feedback.

O feedback construtivo e a crítica são uma parte importante de qualquer projeto de negócios ou processo de design de logotipo, e não estou falando apenas sobre críticas profissionais, críticas de amigos e familiares também são extremamente úteis, o que irá divulgar a opinião do consumidor. Qualquer sugestão deve ser aceita e pensada, mas sempre sem comprometer a eficácia do projeto.